20 de Novembro de 2009
Por José Manuel Costa

Segundo a imprensa do País vizinho, a sustentabilidade será um dos eixos principais da presidência espanhola da União Europeia. Esta excelente notícia, a poucos dias do início da Cimeira de Copenhaga, só confirma aquilo que tenho defendido, neste blog, nos últimos meses: a sustentabilidade é uma das prioridades globais e deve ser encarada pelas empresas, organizações e consumidores como algo mais que um mero jogo de marketing.

 

Quando anunciou esta novidade, o Ministro do Fomento espanhol, José Blanco, aproveitou para dar outra: a mobilidade sustentável terá um importante papel neste estratégia. “Vai dar-se prioridade à mobilidade nos meios urbanos e metropolitanos”, explicou à imprensa vizinha.

 

“[É preciso trabalhar com todas as administrações para] acordar políticas de transporte sustentável no âmbito da mobilidade urbana e metropolitana”, revelou, referindo depois que o Governo espanhol está a elaborar uma futura Lei da Mobilidade Sustentável – uma lei que, de resto, está há dois anos na agenda dos governantes espanhóis.

 

“Não há sucesso sem uma mudança de mentalidades e sem o compromisso de todos”, completou José Blanco. 

 

Aqui, o governante tocou num ponto fulcral. É de mudança de mentalidades que falamos quando anunciamos projectos como o Menos Um Carro ou o LXSustentável. O Grupo GCI entrou na área da sustentabilidade em 2005 e, nos últimos meses, organizou projectos como o Green Project Awards – cerimónia de entrega de prémios e roadshow por várias cidades portuguesas – e Green Festival (só para falar nos mais recentes), tendo desenvolvido ainda vários projectos, para clientes, nesta área. Por isso, apesar destas notícias nos deixarem, obviamente, satisfeitos, não podemos dizer que seja algo que não estivéssemos já à espera.

 

Como já disse aqui, as consultoras de Relações Públicas têm uma duplo papel na abordagem a este assunto: devem não só apresentar ideias para introduzir políticas de sustentabilidade nas acções que desenvolvem para os seus clientes, como utilizar a sua influência para, junto de uma esfera muito abrangente de stakeholders, alertar para a necessidade de mudar mentalidades.

 

E é isso, garanto-vos, que continuaremos a fazer no futuro.


| ... e mais assim! | partilhar

Perfil
Pesquisa
 
Artigos recentes

Confiança – um longo cami...

Os projectos que derrotam...

Nutrition Awards: renovaç...

GPA Brasil: nova edição a...

Portugal, Brasil e as par...

Integração

Expansão lusófona

Economia Verde: o novo pr...

Cooperação brasileira

Dan Edelman (1920-2013)

Ligações
Arquivo

Janeiro 2015

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Categorias

todas as tags

Subscrever feeds