20 de Julho de 2010
Por José Manuel Costa

O mundo mudou muito nos últimos dois anos, por isso a visita de Estado de Aníbal Cavaco Silva a Luanda é mais do que uma mera viagem de cortesia. É uma oportunidade estratégica fundamental para o futuro dos dois países.

Ontem, numa sessão extraordinária do Parlamento angolano, Aníbal Cavaco Silva pediu a Luanda para “consagrar institucionalmente” aquilo que já é uma “verdadeira parceria estratégica” entre os dois países.

Segundo o presidente português, esta parceria permitirá “mais facilmente resolver questões pendentes”. Na minha opinião, esta “consagração” será muito importante para projectar um futuro comum. Económico e político.

Antes desta viagem de Estado, Portugal e Angola já estavam juntos. Pela cultura, história e pela língua comum. A partir desta semana estaremos mais perto. É isso que todos queremos. Mas perto uns dos outros mas também mais perto de outros países europeus e sul-americanos. Trabalhando juntos e com objectivos estratégicos idênticos.

A imprensa portuguesa chamou para manchete – e na minha opinião muito bem – os avanços económicos decorrentes desta visita de Estado. Eu, por outro lado, gostaria de realçar os (avanços) políticos. Até porque uns desbloqueiam outros.

Disse Cavaco Silva que a parceria estratégia luso-angolana deverá, através dos seus “mecanismos de diálogo técnico e políticos, permitir mais facilmente resolver as questões pendentes e traçar rumos para o futuro”.

Continuou Cavaco Silva que a educação e a formação são áreas essenciais da cooperação entre os dois países. “[Hoje] vivemos num mundo em que o conhecimento desempenha um papel decisivo na promoção da competitividade. [A cooperação entre Portugal e Angola] deve prosseguir e reforçar a sua aposta [no conhecimento]”, disse.

Concordo. Mas acrescentaria mais: devem ser criados, em Angola, vasos comunicantes – porque é de conhecimento que estamos a falar – entre stakeholders e shareholders. Em qualquer lugar, qualquer hora e qualquer que seja o meio. O nosso grande desafio é, também, liderarmos este processo.

Ainda ontem, Cavaco Silva voltou a insistir no tema da língua portuguesa, como tinha, aliás, feito há semanas em Cabo Verde. Sim, é verdade, temos uma língua em comum que nos abre mais portas do que fecha. Mas hoje em dia isso não é suficiente. É preciso dizer: temos o know how, as soluções para as nossas e vossas empresas. O caminho é comum.

Sobre esta visita, recomendo o texto escrito pelo jornalista Luís Faria, editor de economia do semanário angolano O País, para o Jornal de Negócios. (o texto foi escrito antes sequer de Cavaco Silva deixar Lisboa e refere também a reunião da CPLP, que será presidida por Angola nos próximos dois anos).

“O significado desta visita de Cavaco Silva a Luanda (…) inscreve-se [também] num horizonte de um mundo que mudou radicalmente nos dois últimos anos, e continuará a mudar, do ponto de vista da distribuição dos poderes. Para lá das inserções regionais de cada um dos países que integram a CPLP, e também em função delas, os diferentes protagonistas da comunidade, e Angola e Brasil são dois protagonistas de vulto, têm que torná-la um trunfo competitivo efectivo no novo quadro global. Lisboa não se pode dar ao luxo de desaproveitar a oportunidade e Luanda sabe-o bem”, explica o jornalista.

PS: A consolidação de grandes grupos de comunicação social em Angola – alguns dos quais, como o Sol, com raízes portuguesas – é outra boa notícia para o desenvolvimento daquele País. E, também aqui, as empresas portuguesas poderão ter uma importante palavra para, juntamente com as angolanas, implementarem estratégias coerentes e que cheguem a objectivos comuns.


| ... e mais assim! | partilhar

Perfil
Pesquisa
 
Artigos recentes

Confiança – um longo cami...

Os projectos que derrotam...

Nutrition Awards: renovaç...

GPA Brasil: nova edição a...

Portugal, Brasil e as par...

Integração

Expansão lusófona

Economia Verde: o novo pr...

Cooperação brasileira

Dan Edelman (1920-2013)

Ligações
Arquivo

Janeiro 2015

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Categorias

todas as tags

Subscrever feeds