28 de Setembro de 2011
Por José Manuel Costa

O Brasil, é sabido, tem um dos desafios mais interessantes no que toca à mobilidade sustentável. Em primeiro lugar, o País tem dos trânsitos mais caóticos do mundo. São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília são cidades congestionadas, com filas diárias e gigantescas.


Todo o sistema é insustentável. Sobre o trânsito de São Paulo, por exemplo, lembro-me sempre do desabafo do futebolista Liedson, que no início do ano trocou o Sporting e Lisboa pelo Corinthians e São Paulo.

 

Contava o Levezinho que tinha saudades do trânsito de Lisboa. “[Em Lisboa] era rápido [chegar aos treinos], levava 30 minutos e não tinha trânsito. Cruzava uma ponte de quase 17 quilómetros e depois passava por uma cidadezinha e pronto. Aqui é complicado. Moro no Tapué, para vir seria rapidinho, mas com trânsito tenho de sair 40 minutos antes, no mínimo, para chegar a horas”.

 

Ou seja, em Lisboa, Liedson demorava 30 minutos para fazer 32 quilómetros, em São Paulo precisa de 40 minutos para percorrer 10. Para quem só conhece o trânsito lisboeta, julgo que este exemplo é suficiente para exemplificar os problemas de congestionamento paulistas ou cariocas.

 

Apesar de tudo, o Brasil está “sentado” numa oportunidade histórica para melhorar a sua mobilidade sustentável, sobretudo ao nível da construção de novos e mais eficientes transportes públicos.

 

A Taça das Confederações, em 2013, mas sobretudo o Mundial 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 são a “deixa” – económica e social – para esta transformação. Mais do que a oferta hoteleira, segurança ou reforma dos estádios, é a mobilidade urbana que será o maior desafio para o País.

 

De tal forma que o Brasil está já a pensar em decretar feriados municipais nos dias de jogo, para evitar os engarrafamentos. A solução, porém, claramente não está aqui. Para além dos sempre necessários investimentos na rede de transportes públicos – que, com alguns problemas, é certo, estão a ser realizados –, é preciso uma mudança de mentalidades na sociedade brasileira. Um pouco, aliás, como acontece na sociedade portuguesa.

 

É preciso incentivar os cidadãos a trocarem o carro pelos transportes públicos, a andar mais a pé – por vezes pegamos no carro só por pegar – utilizar a bicicleta nas cidades. Confesso que, em Lisboa, vejo várias vezes utilizadores de bicicletas em zonas de maior trânsito, no Marquês de Pombal ou Avenida da Liberdade. E se é possível utilizar, de forma cómoda, a bicicleta em Lisboa, então é possível fazê-lo em qualquer outra cidade do globo. Incluindo as brasileiras.

 

Voltando ao Brasil e ao título deste post: foi com bastante agrado que vi que o Brasil já tem um projecto de promoção de conteúdos relacionados com a mobilidade sustentável, o Mobilize Brasil.

 

O portal arrancou a 20 de Setembro, é o primeiro site brasileiro inteiramente dedicado ao tema da mobilidade urbana sustentável e foi concebido pelo administrador público Ricky Ribeiro. Licenciado pela FGV – Eaesp e com um mestrado em Sustentabilidade pela Universidade Politécnica da Catalunha, Espanha, Ricky idealizou este projecto depois da sua estadia em Barcelona.

 

“A mobilidade é o grande desafio das cidades contemporâneas, em todas as partes do mundo. Optar pelo automóvel parecia ser a resposta eficiente do século XX às necessidades de circulação, mas levou à paralisia do trânsito, com desperdício de tempo e combustível, sem contar os problemas de poluição atmosférica e ocupação do espaço público. Agora é preciso implementar sistemas de transporte sobre carris, como metro, comboios e eléctricos modernos, autocarros limpos, com integração a ciclovias, e fazer calçadas confortáveis, niveladas e sem buracos nem obstáculos”, explicou.

 

Tal como o Menos Um Carro – movimento lançado pela GCI para a Carris em 2009 e que promove a mobilidade sustentável na Grande Lisboa através da partilha de conteúdos – também o Mobilize Brasil vai divulgar, diariamente, notícias do Brasil e do mundo. Vale a pena acompanhar em http://www.mobilize.org.br/.


| ... e mais assim! | partilhar

Perfil
Pesquisa
 
Artigos recentes

Confiança – um longo cami...

Os projectos que derrotam...

Nutrition Awards: renovaç...

GPA Brasil: nova edição a...

Portugal, Brasil e as par...

Integração

Expansão lusófona

Economia Verde: o novo pr...

Cooperação brasileira

Dan Edelman (1920-2013)

Ligações
Arquivo

Janeiro 2015

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Categorias

todas as tags

Subscrever feeds