5 de Dezembro de 2008
Por José Manuel Costa

Hoje é o segundo dia para agitar as mentes e continuar a gerar um grande movimento em torno dos temas que marcam a agenda internacional em matéria de desenvolvimento sustentável.

 

 

Depois de ontem a qualidade dos oradores e participantes ter superado todas as expectativas, a fasquia do Green Festival, que decorre até dia 8 de Dezembro, no Centro de Congressos do Estoril, está alta e as aprendizagens para o próximo ano estão a ser anotadas.

 

Mas, os desafios em prol do desenvolvimento sustentável não param. A Comissão Europeia acaba de adoptar uma proposta que, pela primeira vez, irá permitir a todos os Estados-membros e regiões da União investirem na habitação mediante medidas de eficiência energética e energias renováveis.

 

No momento em que as palavras “crise” e “económica” se tornaram banais nas conversas, o antigo vice-chanceler alemão Joschka Fischer não escondeu, ontem no Centro de Congressos do Estoril, que a crise mais séria é a que junta as palavras “crise” e “ambiente”.

 

Num claro desafio à acção conjunta para abrir/identificar as grandes oportunidades, Fischer lembrou o desafio na aposta das energias renováveis. Uma área onde a Europa poderá ter posição dominante, por oposição à energia nuclear e ao petróleo.

 

Tendo Portugal clima e posição geográfica privilegiadas, gostaria de fazer minhas as palavras do ex-líder alemão, “mostrem-me um país rico que tenha destruído o seu futuro com investimentos na sustentabilidade".

 


| ... e mais assim! | partilhar

4 de Novembro de 2008
Por José Manuel Costa

A formação nas empresas pode ser ministrada sob diversos ângulos. Pode ser formação interna, externa, com recurso a plataformas tecnológicas...

 

 

Na minha empresa recorremos à formação ministrada por entidades externas. Mais recentemente tenho vindo a colocar desafios internos aos colaboradores. “Provocações” que assumem a vertente de formação e que passam por pedir a determinado colaborador análise a artigo / case-study publicado em meios, muitas vezes internacionais.

 

 

Acredito que ao introduzir uma nova abordagem ao modelo de formação estou a contribuir para uma partilha de conhecimento entre os Recursos Humanos do Grupo GCI – quem analisa tem tendência a complementar as mensagens do autor do texto e, por isso, a passar informação o mais completa possível e sempre a puxar para a sua área de actuação.

 

O modelo já começou e num dos artigos analisados podemos constatar que nos tempos que correm – onde se fala diariamente em “crise” e onde os Relações Públicas tentam minimizar a importância dessa crise, em diferentes sectores – o sector das Tecnologias de Informação aproveita as mais recentes inovações tecnológicas como oportunidades de Comunicação.


| ... e mais assim! | partilhar


Perfil
Pesquisa
 
Artigos recentes

Na linha da frente!

Desafios internos para mi...

Ligações
Arquivo

Janeiro 2015

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Categorias

todas as tags

Subscrever feeds