Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

José Manuel Costa

José Manuel Costa

Um verde sonho

19.09.08, José Manuel Costa

Mais uma vez Thomas Friedman!

 
Friedman é uma estrela mundial. Ele tem o dom das histórias. Ele consegue unir numa única página países como a China e a Dinamarca a cidades como Detroit. Mas o seu foco é a energia e o ambiente, que pinta de vermelho, branco e azul.

Tal como muitos dos seus compatriotas, Friedman acredita que, desde o fim da Guerra-fria, a América perdeu o seu sentimento de objectivo nacional. Que no rescaldo do 11 de Setembro a América foi mais longe e fomenta hoje uma cultura de saco de auto-absorvismo consumismo.
 
Uma das tónicas do livro é exactamente a abordagem a uma das bandeiras de Friedman: “mudos como queremos ser”. Uma posição dominante das atitudes que se vêem na vida pública americana.
 
Que venha a revolução.