Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

José Manuel Costa

José Manuel Costa

GPA: a revolução

09.02.12, José Manuel Costa

O título deste artigo é exagerado. Mas o Green Project Awards está diferente, como puderam comprovar os presentes no Museu da Electricidade, ontem, durante a apresentação oficial da versão portuguesa do movimento.

 

Sim, do movimento. O GPA é hoje mais do que um prémio de projectos sustentáveis, é um movimento mais amplo e ambicioso, que rejuvenesce e se adapta consoante os diferentes desafios se colocam - ou vão colocando.

 

Em Dezembro, apresentámos o GPA Brasil tendo – sempre – como pano de fundo a realidade local. No Brasil, o nosso foco passa por envolver os jovens, ligar o GPA ao Rio+20, mobilizar a sociedade civil e empresas em torno da agenda do desenvolvimento sustentável.

 

Juntamente com o INT – e vários parceiros brasileiros, entre os quais o Ministério da Ciência e Tecnologia; Meio Ambiente; Governo e Prefeitura do Rio de Janeiro – queremos envolver os jovens nos projectos de sustentabilidade. Procurá-los e envolvê-los, por isso há um prémio específico para os menores de 24 anos.

 

Há ainda a necessidade de chegar às escolas e universidades, ONGs, associações de classe, empresas e administração pública e local.

 

Em Portugal, o GPA segue a mesma estratégia. Passámos de três para sete categorias porque estamos focados nos desafios que Portugal enfrenta em 2012 – superiores aos de anos anteriores – e porque queremos abrir à sociedade civil – definitivamente – o GPA.

 

O GPA Portugal 2012 tem várias palavras-chave: empreendedorismo, inovação, recursos naturais, emprego. Agricultura, mar, turismo. Os jovens (há o prémio Rock In Rio Atitude Sustentável GPA). A criação de riqueza. A academia e as ideias (há um novo prémio que vai distinguir a publicação de obras originais).

 

Podem saber tudo sobre as novas categorias aqui.

 

Ontem, houve um perfeito equilíbrio entre as mudanças que queríamos anunciar no GPA Portugal e os discursos dos nossos convidados. Ainda hoje teremos disponíveis várias entrevistas feitas in loco, e que provam que os nossos stakeholders estão empenhados nesta dupla mudança: a do GPA e a das mentalidades.

 

Aproveito para vos convidar a irem ao nosso novo site – uma verdadeira porta de entrada para os universos português e brasileiro do GPA. Até Março.